Agora a suprema corte americana é o terceiro poder com maioria conservadora, pois Brett Kavanaugh, novo membro conservador, foi aprovado hoje após muito debate. Os democratas o acusavam ignorar as vozes femininas, os republicanos falavam que as acusações sexuais eram pretextos políticos. Trump o indicara o católico Kavanaugh início de julho. A aprovação pelo senado, o que antigamente era mera formalidade. desta vez foi uma degladiação política entre republicanos (conservadores) e democratas (liberais), pois o novo membro é justo o que vai mudar o equilíbrio da suprema corte para o lado conservador.

Trump já colocou dois juízes na suprema corte em dois anos de mandado somente, algo sem precedentes. Além disso Trump está nominando dezenas de novos juízes, todos conservadores, mudando assim o judiciário americano por toda uma geração. O ponto é que isso favorece uma legislação dominical, entenda a situação no vídeo A Besta e o Dinossauro Parte 3. Imagem abaixo: juramento “às pressas” logo depois da votação raspando de 50 a 48.

 

Após a aprovação, pessoas protestando do lado de fora do senado, especialmente mulheres, gritavam em coro: “novembro vem aí”, se referindo às eleições de membros do congresso início de novembro. Elas querem canalizar esta frustração e determinação para tentar tirar a maioria republicana do congresso. Até lá, os conservadores vão tentar trabalhar a todo vapor aproveitando que agora têm em suas mãos os três poderes.

Por outro lado, um dos ativistas da ultra-direita mais famosos, o radialista populista Alex Jones, foi banido de mais de 50 plataformas, como Facebook, Twitter, Youtube, iTunes Store etc. Ele tinha 2,5 milhões de assinantes no Youtube, e é tido um dos influenciadores de Trump. Jones acredita que já cumpriu sua missão, e vê em Trump um Moisés para devolver o governo de volta ao povo. O site dele Infowars.com ainda continua no ar. Falei sobre Alex Jones e a guerra de mídia institutcional vs. mídia alternativa em A Besta e o Dinossauro Parte 1. A meu ver tudo indica que por melhores que sejam suas intenções, ele se enquadra bem na seguinte descrição de Ellen White: “mas não sendo impulsionado por amor, será considerado por Deus como iludido entusiasta, ou ambicioso hipócrita.” {AA 177.2} Busquemos nossa inspiração em Cristo e não em “messias” ou “mitos” terrenais e que não guardam os mandamentos de Deus.