Por incrível que pareça: Os livros de Morris Venden o classificam como um pré-lapsariano defendendo a teologia da última geração. Do livro “95 Teses sobre Justificação pela Fé”: Tese 90: Jesus era como Adão antes da queda no sentido de que ele tinha natureza sem pecado [repare que ele entende pecado como estado, raiz do problema; não como decisão]. … veja:

 

 

 

 

Mas na meditação matinal de 1981 ele fulgura na força da vitória sobre o pecado, mostrando até nossa missão de vindicar o caráter de Deus. Trágico fim de um pastor que defendera a última geração é ceder à nova teologia. Ele depois escreveu livros totalmente da nova teologia, como o “Nunca sem um intercessor”. O própria título vai contra a clara afirmação de Deus: “Deixando Ele [Jesus] o santuário, as trevas cobrem os habitantes da Terra. Naquele tempo terrível os justos devem viver à vista de um Deus santo, sem intercessor.” — O Grande Conflito, 613-614{EF 265.6}

“Tua glória, ó Israel, foi morta sobre os teus altos! Como caíram os valorosos!” 2 Samuel 1:16, Almeida Antiga, Bíblia White

WhatsApp chat