Daisy Escalante é adventista de Porto Rico e por áudio e vídeo, em alguns chorando, fala de seus sonhos e advertências. Erich Assunção faz aqui uma análise desses relatos.

Em 1893 Ana Phillips, jovem residente em Battle Creek, foi levada a crer que suas impressões e sonhos eram notificações do Espírito de Deus. Ela foi animada em sua obra quando seus chamados testemunhos, colocados nas mãos de um obreiro de responsabilidade, foram lidos por ele perante a igreja de Battle Creek no caráter de comunicações divinamente inspiradas. No dia seguinte o obreiro recebeu a comunicação aqui apresentada. Ao ouvir-lhe a leitura. Ana Phillips discerniu e reconheceu o engano, repudiou sua obra passada, e tornou-se uma instrutora bíblica de confiança e bem-sucedida na obra da igreja.

 

Mensagens Escolhinas vol. 2, capítulo 10 — As visões de Ana Phillips

Não traz a assinatura do céu
Sei que estamos vivendo bem perto do fim da história terrestre; acham-se em preparo acontecimentos sensacionais. Estou de pleno acordo convosco quando apresentais a Bíblia, e a Bíblia tão-somente, como fundamento de nossa fé. Satanás é inimigo astucioso, e trabalhará onde muitos de modo algum o esperariam. Tenho uma mensagem para vós. Supusestes que Deus vos comissionara a tomar a responsabilidade de apresentar as visões de Ana Phillips, lendo-as em público, unindo-as com os testemunhos que o Senhor houve por bem dar-me? Não, o Senhor não pôs sobre vós este encargo. Não vos deu esta obra a fazer. … Não desmereçais a obra misturando com ela manifestações que não tenhais positiva evidência de serem provenientes do Senhor da vida e da glória. … {ME2 85.1}
Prezado irmão, desejo apresentar-vos algumas coisas concernentes aos perigos que ameaçam a obra no tempo atual. A obra de Ana Phillips não traz a assinatura do Céu. Sei de que estou falando. Em nossa primeira experiência na infância desta causa, tivemos de enfrentar manifestações semelhantes. Davam-se muitas revelações assim, e tivemos um trabalho muitíssimo desagradável no enfrentar esse elemento e não lhe dar lugar. Algumas coisas apresentadas nessas revelações se cumpriram, e isto levou alguns a aceitá-las como genuínas. … {ME2 86.1}
Deus não chamou Ana Phillips para acompanhar os testemunhos que Ele tem dado a Seu povo e repetir-lhes a significação. Mas isto é e tem sido seu trabalho. Pessoas faziam exatamente a mesma coisa nos princípios desta causa. Tivemos todo aspecto dessas falsas revelações a enfrentar. {ME2 86.2}
Como é, irmão, que tomastes essas comunicações e as apresentastes ao povo, entretecendo-as com os testemunhos que Deus tem dado à irmã White? Onde está a prova que tendes de que elas são de Deus? Não podeis ser demasiado cuidadoso quanto à maneira por que ouvis, recebeis e acreditais. Não podeis ser demasiado cuidadoso quanto ao modo por que falais do dom de profecia, e declarais que eu disse isto e aquilo relativamente a esse assunto. Tais declarações, eu sei bem, encorajam homens e mulheres e crianças a imaginar que têm luz especial em revelações de Deus, quando não receberam tal luz. Isto, foi-me mostrado, seria uma das obras-primas de engano de Satanás. Estais dando à obra um molde que custará precioso tempo e fatigante sofrimento de alma corrigir, salvar a causa de Deus de outro espasmo de fanatismo. … {ME2 86.3}

Muito bem e apenas uma sementinha de erro
Não pensais que conheço alguma coisa dessas questões? Por todo o nosso caminho à Canaã celeste vemos muitas almas que fizeram naufrágio da fé, e em seus movimentos falsos levaram outros por sendas erradas devido à suposição de que eram conduzidos por Deus em revelações especiais. Tenho tido de escrever muitas, muitas páginas para corrigir esses erros. Tenho ficado preocupada e oprimida noite após noite, incapaz de dormir em virtude da angústia de minha alma pela herança de Deus, Seu povo, em risco de serem extraviados. Muitas coisas nessas visões e sonhos parecem ser todas corretas, uma repetição daquilo que tem estado no campo por muitos anos; bem depressa, porém, eles introduzem um jota aqui, um til de erro ali, apenas uma sementinha que deita raiz e floresce, e muitos são por ela contaminados. {ME2 86.4}
Oh! eu quisera que tivéssemos em tudo incomparavelmente mais sabedoria do que agora possuímos! Uma coisa todo obreiro na vinha do Senhor precisa aprender, isto é, pôr em prática a oração de Cristo — mover-nos como um em Cristo Jesus. Jesus orou para que Seus discípulos fossem um, como Ele é um com o Pai. O inimigo está em atividade, para dividir, espalhar. Agora, mais do que nunca, ele fará decididos esforços para espalhar nossas forças. Mais que em qualquer outro período, é agora perigoso avançarmos sob nossa própria orientação. A verdade para este tempo é ampla em seus contornos, de vasto alcance, abrangendo muitas doutrinas; estas, porém, não são unidades destacadas, de pouca significação; são unidas por áureos fios, formando um todo completo, tendo Cristo como o centro vivo. As verdades que apresentamos da Bíblia são tão firmes e inabaláveis como o trono de Deus. {ME2 87.1}
Meu irmão, por que havíeis, o irmão R e vós, de seguir a direção que tomastes quanto a Ana Phillips sem maior certeza de que o Senhor a escolhera para Sua porta-voz ao povo, Seu conduto de comunicação da luz? Se aceitardes tudo dessa espécie que surja pretendendo ser revelação de Deus, se continuardes a encorajar esses supostos profetas como haveis feito, prestando a influência de vosso testemunho para apoiar-lhes a obra, não sereis seguros guardiões da herança do Senhor. As advertências dadas por Cristo significam-nos alguma coisa. Vede Mateus 24:21-23{ME2 87.2}
Satanás operará com todo o engano da injustiça para personificar a Jesus Cristo; se fora possível, ele enganaria os próprios eleitos. Ora, se a falsificação apresenta tão perfeita semelhança com o verdadeiro, não é essencial estardes em guarda, para que ninguém vos engane? Cristo reforça Suas advertências, dizendo: “Eis que Eu vo-lo tenho predito.” Mateus 24:25. Irmãos, pregai a Palavra, não chameis o povo a descansar sua fé em coisas incertas, ou a pôr a confiança no instrumento humano. Tenho a palavra do Senhor. Foi-me mostrado o Pastor R perante uma porção de pessoas lendo das professas revelações de Ana Phillips. Achava-Se presente uma Pessoa nobre, cheia de dignidade, e com expressão de tristeza na fisionomia removeu o documento escrito, pôs na mão do irmão R a Bíblia, e disse: “Tomai a Palavra de Deus como vosso compêndio. ‘Toda a Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra’.” 2 Timóteo 3:16, 17{ME2 87.3}
Os que esquadrinham as Escrituras acharão explícitas instruções quanto ao que Deus requer deles em pontos de vida religiosa prática. Estais cometendo um erro em desviar a atenção do rebanho de Deus da Palavra, a infalível palavra da profecia. Cuidai com o que ouvis, e sede cauteloso com o que recebeis. Há necessidade de cautela para que a mente do pequeno rebanho não seja encontrada acreditando aquilo que não é a genuína obra do Espírito Santo. Há nisso mui grande perigo. Satanás está sempre procurando introduzir matéria espúria na obra, a fim de manchar o testemunho, e trazer descrédito sobre a verdade. Ele quisera misturar com ela um elemento que fosse pedra de tropeço na senda do povo de Deus. {ME2 88.1}
Os mandamentos de Deus e o testemunho de Jesus, eis a mensagem que temos de apresentar ao mundo. A Palavra de Deus não é unilateral, é verdade para ser praticada. É luz que se estende a todos os lados como os raios do Sol. É luz para alumiar a todo homem que ler e entender e praticar seus ensinos. “Se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada.” Tiago 1:5. — Carta 103, 1894{ME2 88.2}

“Não os creiais”
Tenho para vós uma mensagem do Senhor. O irmão R não está empenhado na obra que o Senhor quereria que ele fizesse. Deus deu a cada homem sua obra, e o irmão R está saindo dos limites que o Senhor lhe designou. Não pode ver os resultados dessa obra que empreendeu. Ana Phillips está sendo prejudicada, é levada avante, encorajada em uma obra que não suportará a prova de Deus.{ME2 88.3}
Ana Garmire foi assim prejudicada. Seu pai e sua mãe fizeram-na crer que os sonhos infantis que tinha eram revelação de Deus. O pai falava à filha como uma pessoa escolhida de Deus; todas as suas fantasias e sonhos eram escritos como visões de Ana. Eram-lhe apresentados imagens e símbolos, e tinha reprovações para sua mãe e seu pai. Após fulminante reprovação, seguiam-se as mais lisonjeiras apresentações das coisas maravilhosas que o Senhor faria por eles. Estas coisas foram-me indicadas como espúrias, um engano. Elas desciam às questões mais insignificantes e fúteis, misturavam coisas comuns, vulgares, com assuntos importantes. A imaginação era grandemente desenvolvida, havia mescla de sagrado e comum. A verdade de Deus era amesquinhada, e todavia alguns receberam essas pretensas revelações, e punham-lhe em prática os ensinos. Formou-se um pequeno partido, ao que parecia inspirado por eles, e as visões foram declaradas mais espirituais que as da irmã White. … {ME2 89.1}
A mistura do sublime e do ridículo
Recebi de Deus a advertência que ora vos envio. Não devia haver sido dado a Ana Phillips o encorajamento que tem tido; isso tem sido grande dano para ela — firmando-a num engano. Sinto que alguns de nossos irmãos e irmãs estejam prontos a meter-se com essas supostas revelações, e imaginem ver nelas as credenciais divinas. Essas coisas não são de natureza a efetuar a obra essencial para este tempo. Imagens e ilustrações infantis são empregadas para descrever sagradas coisas celestiais, e há uma mistura do sublime e do ridículo. Ao passo que a obra tem aparência de grande santidade, é calculada para enredar e transviar almas. … {ME2 89.2}
Várias coisas aparecerão pretendendo ser revelações de Deus, mas que emanam da imaginação de uma mente presunçosa e iludida. Tivemos de enfrentar essas coisas no princípio de nossa carreira. Houve jovens e crianças bem como pessoas de idade madura que pretendiam ser dirigidas e ensinadas por Deus, tendo mensagem especial a declarar. Brotavam de toda parte, tendo a verdade em alguns pontos, e erro em outros. Por anos veio a mim a mensagem de Deus: “Não os creiais, pois conduzem a caminhos falsos. Deus não os enviou.” — Carta 4, 1893{ME2 90.1}

Provai todas as chamadas visões
Como se tenha propalado largamente a notícia de que a irmã White endossou o que foi escrito e posto em circulação como revelações de Deus à Srta. Ana Phillips, sinto ser meu dever falar. Não endossei essas manifestações. Têm-me sido dadas advertências quanto a elas, de que mui certamente desencaminharão. Achar-se-ão entretecidas com elas declarações que induzirão a extremos, e a ações erradas da parte dos que as aceitam. Bom seria para nossos irmãos e irmãs procederem mais cautelosamente, em harmonia com a luz que lhes tem sido dada. Devem provar essas chamadas visões antes de aceitá-las, e apresentá-las em ligação com a luz que Deus me tem dado. Vejo que nosso povo se encontra em risco de cometer erros crassos e dar passos precipitados. Deus diz acerca desses profetas que estão a surgir: “Não os enviei, todavia eles correram. Não os creiais.” {ME2 90.2}
Mas o que me entristece é que alguns de nossos irmãos têm relacionado o procedimento de Ana Phillips com os testemunhos da irmã White, e apresentado as duas ao povo como uma e mesma coisa. Muitos têm aceito o todo como procedente de mim. E quando os resultados de tais produções forem vistos em seu verdadeiro caráter, quando falsidades forem apresentadas como verdades de Deus, e pessoas agirem baseadas nessas coisas, acreditando que elas são uma mensagem do Senhor, tomar-se-ão atitudes que não levarão as credenciais divinas, trazendo dúvidas sobre a verdadeira obra do Espírito de Profecia. E os testemunhos enviados por Deus ao povo sofrerão o estigma dessas falsas declarações. Essas revelações são em grande parte uma repetição daquilo que tem sido por anos apresentado ao povo em publicações; e todavia há de mistura com isso algumas coisas que transviarão. … {ME2 90.3}
Tenho uma advertência a dar a nossos irmãos: que eles sigam a seu Líder e não corram adiante de Cristo. Não haja nestes tempos obra feita ao acaso. Acautelai-vos de fazer fortes declarações que levem mentes desequilibradas a pensar que têm maravilhosa luz de Deus. Aquele que transmite uma mensagem ao povo da parte de Deus precisa exercer perfeito controle. Deve ter sempre em mente que o caminho da presunção se acha bem perto, ao lado da senda da fé. Em caso algum deve ele servir-se de expressões extravagantes, pois certa classe será certamente afetada, e põem-se em movimento influências que se não podem controlar mais facilmente do que a um cavalo impetuoso. Uma vez que se permitam impulso e emoção tomarem o domínio sobre o calmo juízo, possivelmente haverá demasiada velocidade, mesmo no palmilhar uma estrada reta. Aquele que viaja demasiado rápido, verificará ser isso perigoso em mais de um sentido. Não tardará a que ele se desvie do caminho direito para uma vereda errada. {ME2 91.1}
Nem uma vez se deve permitir que o sentimento tome o domínio da razão. Há risco de excesso no que é lícito, e o que o não é induzirá certamente a falsas veredas. Caso não haja obra cuidadosa, diligente, sensata, sólida como a rocha, no avançamento de toda idéia e princípio, e em toda apresentação feita, almas serão arruinadas. … O máximo cuidado deve ser exercido com relação aos que pretendem receber revelações de Deus. Importa que haja atenta vigilância e muita oração. Aqueles que estão desempenhando uma parte na grande obra para estes últimos dias, necessitam aconselhar-se mutuamente no que respeita a toda coisa nova que seja introduzida, pois a mente de nenhum homem deve ter permissão de julgar ou pôr perante o público assuntos importantes que tenham relação com a causa de Deus. — Carta 6a, 1894{ME2 91.2}

Sem suficiente prova
Quero dizer o menos possível a respeito de Ana Phillips. Quanto menos este assunto for falado e agitado, melhor. Há uma “mosca morta no ungüento”. Antes que esta chegue a vossas mãos, havereis recebido uma carta dando mais completa declaração acerca do que podemos esperar no caso. Sinto-me mais triste do que me é possível exprimir-vos por haver o caso sido tratado desavisadamente. Teremos dezenas e dezenas de manifestações dessa espécie, e se nossos irmãos dirigentes apanharem coisas dessa natureza e as endossarem como fizeram nesse caso, teremos uma das ondas mais avassaladoras de fanatismo já vistas em nossa vida. Haverá as mais confusas atuações. Satanás já começou sua obra. Dar pronto crédito a essas coisas, e fazer descuidosas, desavisadas declarações endossando-as sem suficiente prova de seu genuíno caráter, é um dos ardis de Satanás. O Senhor Jesus tem certamente dado suficientes advertências com relação a esse assunto, de modo que ninguém necessita ser iludido. {ME2 92.1}
Em casos como esses, essencial é mostrar moderação. O Senhor está às portas. Não nos podemos permitir trabalhar da maneira por que o fizeram os que apresentaram as produções de Ana Phillips a nossas igrejas sem prova clara e cabal de que Deus está falando a Seu povo por intermédio dela. Que nossos ministros se apressem a pôr uma coisa perante nosso povo como trazendo credenciais divinas, a menos que saibam com certeza que ela é de Deus, é fazer uma obra que Ele lhes disse que não fizessem. Hão de vir muitas coisas destinadas a enganar, trazendo algumas das marcas da verdade. Assim que elas forem postas em movimento como o grande poder de Deus, Satanás estará todo pronto para nelas entretecer aquilo que preparou a fim de desviar almas da verdade para este tempo. … {ME2 92.2}

O erro apresenta inscrição da verdade
Está a vir toda mensagem concebível para falsificar a obra de Deus, e sempre trazendo a inscrição da verdade em sua bandeira. … {ME2 92.3}
Não é coisa leve substituir a vontade revelada de Deus por opiniões e asserções, sonhos, símbolos e imagens provindos de seres humanos, finitos. Nossas ações, palavras, espírito e influência são observados e criticados. Aqueles que Deus escolheu para serem Seus ministros devem firmar-se solidamente em Sua Palavra, e deixar que a Palavra de Deus seja sua autoridade. … {ME2 93.1}
A este tempo, mais que em todos os outros, juízos apressados, opiniões formadas negligentemente, sem suficiente prova, podem levar aos mais desastrosos resultados. Quando seguirmos de causa para efeito, verificaremos que se tem assim causado um dano que, em alguns casos, jamais pode ser remediado. Oh! que sabedoria e finas percepções espirituais são necessárias no dar alimento ao rebanho de Deus, para que esse alimento seja forragem pura, inteiramente joeirada! Os traços de caráter naturais, hereditários, necessitam freio firme, do contrário o fervoroso zelo, os bons propósitos, tenderão para o mal, e o excesso de sentimento produzirá sobre os corações humanos tais impressões que eles serão arrebatados pelo impulso e permitirão que as impressões se tornem seu guia. {ME2 93.2}
Importa manter o freio no impulso espiritual, para que nenhumas palavras não judiciosas sejam proferidas, nenhumas idéias superexcitadas expressas, que façam com que pessoas impulsivas se desorientem. Pessoas há cujos sentimentos são prontamente excitados por vigorosas asserções, e sua imaginação aumenta a declaração a grandes dimensões; tudo se lhes afigura real, e tornam-se fanáticas. A vida cristã fica febril, enferma. Quando as pessoas rendem a vontade em perfeita submissão à vontade de Deus, e o espírito é humilde e dócil, o Senhor as corrigirá por Seu Santo Espírito, conduzindo-as a veredas seguras. — Carta 66, 1894{ME2 93.3}

“Coisa alguma objetável” é base insegura para aceitação
Talvez fiqueis perplexos, sem saber justo o que é o melhor caminho a seguir quanto aos escritos de Ana Phillips. Desejaria sugerir que nada se faça precipitadamente. Meus sentimentos são muito brandos para com essa irmã. Não diria nem faria coisa alguma para feri-la. E como os escritos têm sido tão ansiosamente apanhados e disseminados largamente com tão pouco teste e prova, não haja movimentos abruptos para os recolher e destruir como se fossem veneno. Onde eles já foram enviados para fora com a sanção de nossos homens de responsabilidade, deixai-os ficar. Tomar medidas abruptas agora causaria dano. {ME2 93.4}
O que me causa grande admiração é que nossos irmãos aceitassem escritos porque neles não podiam ver nada de objetável. Por que não consideraram o que neles há de uma espécie que possa ser endossada e divulgada com o poder da influência que sua força lhes dá? {ME2 94.1}
Há muitas coisas que não digo agora, que será necessário dizer depois. Conquanto eu não quisesse fazer nada para magoar essa irmã, não ousaria guardar silêncio. … Acho-me colocada em posição peculiar, e essa questão nunca deveria haver sido tratada de maneira a tornar necessário que eu falasse sobre tal assunto. Magoa-me o coração fazê-lo, e não fosse ver eu os perigos futuros, não emitiria uma palavra sobre a questão, mas deixá-la-ia desenvolver-se, e que meus irmãos e minhas irmãs prosseguissem em sua direção no que respeita a essas manifestações, que não são absolutamente peculiares. … Não consigo ver nos escritos da irmã Phillips coisa alguma de molde a criar o movimento que tem havido. E se coisas dessa natureza devam ser tão ansiosamente agarradas, tendes quantidade delas, variadas em alguns respeitos, todavia de caráter a tratardes com idêntica confiança. Estou tão triste, tão triste! {ME2 94.2}
Pareceis pensar que devia ser capaz de indicar justamente onde se acham os sentimentos particularmente objetáveis. Não há nada tão visível no que tem sido escrito; não fostes capaz de descobrir nada de objetável; isto, porém, não é razão para servir-se desses escritos como haveis feito. Vossa direção nesse assunto é decididamente objetável. É acaso necessário que possais discernir imediatamente algo que causasse dano ao povo de Deus para tornardes-vos cauteloso? Se não aparece coisa alguma assim, é porventura razão suficiente para dardes vosso endosso a esses escritos?… {ME2 94.3}
Não dissemineis escritos dessa natureza sem mais considerações e profunda visão quanto às conseqüências posteriores de vossa maneira de agir. … {ME2 95.1}
O fanatismo aparecerá mesmo em nosso meio. Virão enganos, e de tal caráter, que se possível fora, desviariam os próprios eleitos. Caso fossem claras nessas manifestações assinaladas incoerências e declarações inverídicas, não seriam necessárias as palavras dos lábios do Grande Mestre. É por causa dos muitos e vários perigos que iriam surgir, que é dada esta advertência. O motivo por que apresento o sinal de perigo é que, mediante a iluminação do Espírito de Deus, posso ver aquilo que meus irmãos não discernem. Talvez não seja uma positiva necessidade indicar eu todos esses aspectos peculiares do engano de que se precisam guardar. É-me bastante dizer-vos: Estai em guarda; e como fiéis sentinelas guardai o rebanho de Deus contra aceitar indiscriminadamente tudo quanto professa ser-lhes comunicado da parte do Senhor. {ME2 95.2}
Se trabalhamos para criar uma excitação de sentimentos, teremos tudo quanto queremos, e mais do que poderemos possivelmente saber manejar. Calma e claramente “que pregues a palavra”. 2 Timóteo 4:2. Precisamos não considerar ser nossa obra criar excitação. Unicamente o Espírito Santo pode criar um são entusiasmo. Deixai que Deus opere, e ande o instrumento humano mansamente diante dEle, vigiando, esperando, orando, olhando cada momento a Jesus, dirigido e controlado pelo precioso Espírito que é luz e vida. {ME2 95.3}
O povo quer um sinal, como nos dias de Cristo. Então o Senhor lhes disse que nenhum sinal lhes seria dado. O sinal que deve ser manifestado agora e sempre é a operação do Espírito Santo na mente do instrutor, para tornar a Palavra o mais impressiva possível. A Palavra de Deus não é uma teoria morta, seca, mas espírito e vida. Satanás não acharia nada melhor do que desviar as mentes da Palavra, para aguardarem e esperarem alguma coisa fora dessa Palavra para fazê-los sentir. Eles não devem ter a atenção atraída para sonhos e visões. Se quiserem ter vida eterna, precisam comer a carne e beber o sangue do Filho de Deus. — Carta 68, 1894{ME2 95.4}
 

Caracol 🐌  mencionado neste vídeo, se não me engano minuto 10

Aqui está alguns trechos dos Testemunhos, onde Ellen G White comenta a respeito de matar insetos ou não.
Deixo claro que, devemos levar tudo em consideração, e não deixar escapar nada!

Em tempos passados foram-me apresentadas, para meu juízo, muitas teorias não essenciais, fantasiosas.Alguns defendem a teoria de que os crentes devam orar com os olhos abertos. Outros ensinam que, como se exigia dos que ministravam outrora no ofício sagrado que, ao entrar no santuário, tirassem as sandálias e lavassem os pés, os crentes hoje devam tirar os sapatos ao entrar na casa de culto. Ainda outros se referem ao sexto mandamento, e declaram que mesmo os insetos que atormentam as criaturas humanas não devem ser mortos. E alguns expuseram a teoria de que os remidos não hão de ter cabelos grisalhos — como se isso fosse assunto de alguma importância. OE 313.1

A pulverização de árvores frutíferas

Há os que dizem que não se deve matar nada, nem mesmo os insetos.Deus não confiou tal mensagem a Seu povo. É possível estender a ordem “Não matarás” a qualquer ponto; mas fazer isto não está de acordo com o são raciocínio. Os que o fazem não aprenderam na escola de Cristo. ME3 329.1

A Terra foi amaldiçoada devido ao pecado, e nestes últimos dias multiplicar-se-ão insetos de toda espécie. Essas pragas precisam ser mortas, senão elas irão incomodar-nos e afligirnos, e até matar-nos, e destruir a obra de nossas mãos e o fruto de nossa terra. Nalguns lugares há cupins que destroem inteiramente o madeiramento das casas. Não devem ser destruídos? As árvores frutíferas precisam ser pulverizadas, para que sejam mortos os insetosque estragariam as frutas. Deus nos deu uma parte para desempenhar, e devemos desempenhá-la com fidelidade. Então podemos deixar o resto com o Senhor. ME3 329.2

Deus não deu a algum homem a mensagem: Não matem formigas, pulgas ou traças. Precisamos tomar precauções contra insetos e répteis molestos e nocivos, e destruí-los, a fim de proteger a nós mesmos e a nossas posses de algum dano. E mesmo que façamos tudo que estiver ao nosso alcance para exterminar essas pragas, elas ainda se multiplicarão. — Manuscrito 70, 1901; The Review and Herald, 31 de Agosto de 1961. ME3 329.3

 

Novidades Agosto – Palestrantes 2019

Novidades Agosto – Palestrantes 2019

Ovelinha morreu, Mt. Horebe inaugurou, postagens recentes, palestrantes 2019.Canal Monte HorebeMensagens aos AntitrinitarianosTestemunho LeoMeditações Diárias com a Bíblia WhiteMatéria sobre EGW condensadoDeixai-os Misticismo em Pedras Yoni Palestrantes...

WhatsApp chat