EGW “Há ainda uma outra lição para nós na experiência daqueles judeus conversos. Quando eles receberam o batismo de João [Batista], estavam cometendo erros sérios. Mas ao receberem mais luz, alegremente aceitaram a Cristo como seu Redentor e, juntamente com este avanço, veio uma mudança nas suas obrigações. Conforme recebiam uma fé mais pura, havia uma mudança correspondente em sua vida e em seu caráter. Como prova desta mudança, e como um reconhecimento de sua fé em Cristo, eles foram rebatizados no nome de Jesus.

Muitos sinceros seguidores de Cristo têm tido experiência semelhante. Um entendimento mais claro da vontade de Deus coloca o homem em um novo relacionamento com Ele. Novos deveres são revelados. Muito do que antes parecia inocente, ou mesmo digno de louvor, agora é visto como pecaminoso. O apóstolo Paulo declara que, muito embora ele tivesse, segundo supunha, rendido obediência à lei de Deus, ainda assim, quando o mandamento apelou à sua consciência por meio do Espírito Santo, “reviveu o pecado, e eu morri”. Ele viu a si mesmo como um pecador, e a consciência concordou com a sentença da lei.

Muitos há que, no presente, têm inconscientemente violado um dos preceitos da lei de Deus. Quando o entendimento é esclarecido, e as reivindicações do quarto mandamento instam sobre a consciência, eles veem a si mesmos como pecadores à vista de Deus. “Pecado é a transgressão da lei”, e “qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos”.

O sincero inquiridor da verdade não alegará ignorância da lei como desculpa para a transgressão. Luz estava ao seu alcance. A Palavra de Deus é clara, e Cristo tem ordenado que ele pesquise as Escrituras. Ele reverencia a lei de Deus como santa, justa e boa, e se arrepende de sua transgressão. Pela fé, ele suplica o sangue expiatório de Cristo e se agarra à promessa de perdão. Seu batismo anterior não o satisfaz agora. Ele vê a si mesmo como um pecador, condenado pela lei de Deus. Ele experimentou uma nova morte para o pecado e deseja, novamente, ser sepultado com Cristo por meio do batismo, para que possa andar em novidade de vida. Esta trajetória está em harmonia com o exemplo de Paulo ao batizar os judeus conversos. Este incidente foi registrado pelo Espírito Santo como uma lição de instrução para a igreja.” Sketches from the life o Paul, p. 132, 133 Paulo, Apóstolo da Fé e Coragem.

EGW “Também vi que aqueles que foram batizados como uma porta para dentro das igrejas nominais, terão que ser batizadas para forA desta porta novamente, e todos que não foram batizados desde ’44, terão que ser batizados antes que Jesus volte, e alguns não terão progresso agora até que este dever seja cumprido e então devem viver uma vida renovada para Deus e servi-Lo fielmente.” Manuscrito 5, 1850 {Ms5-1850 1.500}

A porta fechada para entrada no Santo e aberta para o Santíssimo (ver igreja de Filadélfia) significa que a mensagem da guarda da lei de Deus passou a ser um teste em em meados da década de 1840. Pesquisar por Porta Fechada e Aberta nos escritos de EGW.

A Desobediência Civil e a Inspiração

A Desobediência Civil e a Inspiração

A recusa de cooperar com o governo foi a base para o movimento liderado por Gandhi, na Índia, em meados do século XX. Esse princípio foi posteriormente usado pelos negros no sul dos EUA para acabar com a segregação contra eles, liderados pelo pastor protestante Martin...

WhatsApp chat