Gilbert – Por que os judeus rejeitaram Jesus como o Messias Original em inglês
 
 
Frederick Carnes Gilbert (1861-1946) nasceu de ascendência hebraica em Londres, Inglaterra. Emigrando para a América, ele aceitou a Mensagem do Advento em Boston em 1889 e foi batizado naquele ano. Depois de frequentar a South Lancaster Academy (1890-1894), se casou com Ella M. Graham em 1896 e dois anos depois foi ordenado ao ministério. Nos treze anos seguintes, ele trabalhou na da União do Atlântico, EUA, e em 1911 começou a trabalhar para os judeus sob a direção do escritório da Divisão Norte-Americana. Em 1918 foi transferido para a Associação Geral, onde continuou este trabalho.
De 1922 em diante, ele viajou por todo o mundo no trabalho evangelístico – que o levou para a Europa, Ásia, América Central e do Sul.
Seus livros foram incomuns. Se você conseguir obter cópias, será abençoado. Infelizmente, eles agora estão esgotados. Seus trabalhos publicados incluem “Messias em Seu Santuário“, “Judaísmo e Cristianismo (PDF grátis em inglês) “,”Predições Divinas da Sra. Ellen G.White Cumpridas“, e duas autobiografias,”Do Judaísmo ao Cristianismo”, e “Obra Evangelística entre os Hebreus.” O seguinte artigo foi resumido de um ensaio publicado na edição de dezembro de 1933 da revista “Ministry”. O resumo foi reimpresso na edição de 15 de dezembro de 1983 da “Adventist Review”. Veja como a erudição do mundo destruiu os judeus:
 
 
Por que os judeus falharam em reconhecer Jesus como o Messias, quando o Antigo Testamento estava cheio de predições, tipos e profecias a respeito de Seu advento ao nosso mundo? A recusa do Sinédrio em aceitá-lo é especialmente difícil de entender, uma vez que os apóstolos afirmam repetidamente que se eles soubessem o que estavam fazendo não teriam crucificado o Senhor da glória. O sacrifício de Sua vida foi feito por ignorância. Parece quase inexplicável para alguns harmonizar a rejeição de Jesus pelos fariseus enquanto eles estavam reconhecidos como os líderes que se sentaram na cadeira de Moisés.
 
 
As Escrituras apresentam o povo judeu como honesto, zeloso e sincero. Paulo diz deles: “Dou-lhes testemunho de que têm zelo de Deus, mas não de acordo com ao conhecimento” (Rm. 10: 2). E de sua própria formação e educação, mesmo antes que aceitasse o Salvador, ele acrescenta: “Nisto me exercito, para ter sempre um consciência isenta de ofensa para com Deus e para com os homens “(Atos 24:16).” Agradeço à Cristo Jesus nosso Senhor, que me capacitou, para isso me considerou fiel, colocando-me no ministério; que fui antes um blasfemador e perseguidor,
e injurioso, mas alcancei misericórdia, porque o fiz por ignorância e incredulidade” (1 Tm 1: 12,13).
 
 
Por causa da amarga experiência pela qual a semente de Abraão passou no cativeiro da Babilônia por setenta anos, após sua libertação os líderes decidiram nunca mais rejeitar o conselho da palavra de Deus. Homens influentes de Israel temiam as graves consequências que poderiam ocorrer
caso eles fossem novamente afastados do Deus verdadeiro. A seguinte declaração de Esdras é direto ao ponto: “tornaremos, pois, agora a violar os teus mandamentos, e a aparentar-nos com os povos que cometem estas abominações? Não estarias tu indignado contra nós até de todo nos consumires, de modo que não ficasse restante, nem quem escapasse?” (Esdras 9:14).
 
 
Em um tratado judaico intitulado Ética dos Padres, escrito sobre o segundo século antes de Cristo, lemos: “Seja deliberado no julgamento; treine muitos discípulos; e faça uma cerca para a lei. “Os sábios de Israel deram o seu melhor para cercar a lei. Eles multiplicaram comentários, explicações, tratados, targums e outras ajudas religiosas para que as pessoas possam melhor entender o ensino da palavra de Deus. Infelizmente, em seu esforço para familiarizar as pessoas com os requisitos contidos nas Escrituras para seguir a Deus, eles tropeçaram em uma grande pedra de tropeço.
 
De acordo com o historiador judeu Josefo, após Alexandre o Grande adorar no Templo de Jerusalém, e sua recepção pelo sumo sacerdote Juddua, um espírito de amizade foi desenvolvido entre os gregos e os judeus. Os generais de Alexandre acharam difícil entender por que seu chefe deveria abraçar o alto padre quando se encontraram no Monte Scopus, em vez de matá-lo. Alexandre disse a seus oficiais que o ocrrido naquele dia foi mostrado a ele em uma visão quando estava na Macedônia, e ele queria o privilégio de entrar no Templo de adoração ao Deus de Juddua ( Josefo, Antiguidades dos Judeus 11.8. 5).
 
 
Os gregos garantiram aos judeus que desejavam ser seus verdadeiros amigos e benfeitores. Eles desejavam aprender mais sobre o Deus dos hebreus. Um acordo foi firmado que permitiu um grande número de rabinos de Jerusalém ir a Alexandria no Egito e traduzir os escritos das Escrituras dos judeus para a língua grega. A escolástica e aprendizado grego estavam buscando de todas as maneiras possíveis aumentar o valor de sua própria cultura e refinamento. Também foi sugerido pelos gregos que os judeus enviassem seus jovens talentosos
para Alexandria para treinamento e instrução nas filosofias, ciências e aprendizagem da cultura grega.
 
 
Muitos dos anciãos de Israel temiam os resultados de tal conduta, os sábios lembrando as tristezas de seus ancestrais que entraram em contato com os modos e costumes pagão, aconselharam os homens mais jovens contra tal procedimento. Estes, por sua vez, argumentaram que seria uma vantagem para os fortes, sábios e vigorosos jovens entrar nas escolas da Grécia, pois poderiam influenciar os filósofos e estudiosos gregos para ver o valor e a beleza da religião judaica e alguns dos gregos eruditos poderiam abraçar o judaísmo. Mesmo assim,
os homens idosos de Israel aconselharam contra. Eles sustentaram que se os jovens entrassem em contato com o aprendizado dos pagãos, isso poderia ser desastroso para o futuro da raça judaica.
 
 
Os gregos garantiram aos pais de Israel que eles poderiam manter seus próprios padrões de religião. Eles foram encorajados a acreditar que as sinagogas onde as crianças aprendiam sua religião não sofreriam interferência; suas Beth Hamedrosh (casa de aprendizado, suas escolas secundárias), onde seus jovens recebiam treinamento preparatório, continuariam como antes; o Talmud Torá (suas faculdades onde estudos avançados foram realizados) seria fortalecido se os professores da lei pudessem tirar proveito da sabedoria e do aprendizado
dos estudiosos da Grécia; e recebendo o reconhecimento da Grécia, na época a maior nação do mundo, os graduados das escolas judaicas seriam muito beneficiados.
 
 
Muitos dos homens influentes de Israel cederam à insistência dos gregos. Eles disseram que Deus ajudaria seus jovens a serem fiéis à sua religião e às escolas de treinamento do judeus teriam uma posição melhor aos olhos das nações. Os homens de Israel foram levados a sentir que as vantagens dos estudiosos judeus seriam imensuráveis. Os jovens ganhariam conhecimento, influência, prestígio.
 
 
Gradualmente, as escolas judaicas passaram a conferir diplomas a seus graduados. Havia o Rav, ou rabino, o Tana, o Gayon, o Sadi e o Rabbon. Foi considerado necessário que os graduados das escolas rabínicas exibissem sua classificação usando roupas diferentes. Pouco a pouco uma aristocracia educacional foi formada, criando então o que foi chamado de Sinédrio. Este termo é de origem grega, o hebraico
nome sendo Beth din ha-go-dol , Grande Casa do Julgamento.
 
 
As escolas religiosas continuaram a operar, mas o declínio acentuado na influência e poder espirituais era aparente. Ano após ano a palavra de Deus era menos estudada à medida que aumentaram os estudos baseados na cultura e na filosofia. Questões humanas foram exaltadas e Deus foi menos considerado. O rabino foi exaltado; os não letrados foram depreciados. A piedade diminuiu gradualmente enquanto forma e cerimônia
aumentaram. Muitas leis foram aprovadas favorecendo o rabinismo e os costumes escolares, ainda que os alunos fossem incentivados a amar e obedecer a Deus.
 
No livro Ética dos Pais, os rabinos ensinaram que “Uma criança de cinco anos deve estudar a
Bíblia, aos dez o Mishna, aos quinze o Gemara. ” O Mishna é um comentário volumoso sobre a Bíblia; a gemara é a
comentário do Mishna. Então, à medida que o aluno avançava nos anos e se desenvolvia a perspicácia mental, ele estudava menos a Palavra de Deus e mais os escritos humanos.
 
 
Para que os líderes fossem aceitos nas assembleias judaicas, eles deveriam completar um curso nas escolas rabínicas. Aqueles que falhavam em seguir o procedimento mapeado pelo Grande Sinédrio (ou pelo Sinédrio menor localizado em cidades e vilas da Palestina fora de Jerusalém, a sede da Beth din ha-go-dol , A Grande Casa do Julgamento) não recebiam reconhecimento da população. O rabino graduado era conhecido por sua vestimenta. Era imperativo que as qualificações rabínicas fossem atendidas para que uma pessoa obtivesse uma audiência com os filhos de Abraão.
 
Essas eram as condições na terra da Judeia na época em que João e Jesus apareceram.
 
EGW: “Mediante o cativeiro de Babilônia, os israelitas foram realmente curados do culto de imagens de escultura. Durante os séculos que se seguiram, sofreram opressão de seus inimigos gentios, até que se firmou neles a convicção de que sua prosperidade dependia da obediência prestada à lei de Deus. Depois da volta de Babilônia, foi dispensada muita atenção ao ensino religioso. Ergueram-se por todo o país sinagogas, nas quais a lei era exposta pelos sacerdotes e escribas. E estabeleceram-se escolas que, ao par das artes e ciências, professavam ensinar os princípios da justiça. Esses agentes perverteram-se, porém. Conformaram-se, em muitos aspectos, com as práticas dos idólatras”. {DTN 16.3 e DTN 16.4} 
“À medida que se apartavam de Deus, os judeus perderam de vista em grande parte os ensinos do serviço ritual. Mas os judeus perderam a vida espiritual de suas cerimônias, apegando-se às formas mortas. A fim de suprir o que haviam perdido, os sacerdotes e rabis multiplicavam exigências por sua conta; e quanto mais rígidos se tornavam, menos manifestavam o amor de Deus. Mediam sua santidade pela multidão de cerimônias, ao passo que tinham o coração cheio de orgulho e hipocrisia”. {DTN 16.5 e DTN 19.2} 
 
Visto que João e Jesus não eram produtos das escolas rabínicas, o povo não reconheceria sua autoridade como mestres. Mas Deus deu a esses homens uma mensagem cheia de poder divino e do Espírito celestial. Porque os líderes de Israel falharam em aceitar a mensagem de João como vinda de Deus, eles estavam despreparados para receber a mensagem do Salvador, embora Ele assegurasse que Sua vida e advento estavam baseados nas Sagradas Escrituras. Os rabinos argumentaram: “Como conhece este homem letras, sem nunca ter aprendido?” (João 7:15).
Visto que os membros da família de Jesus eram leais às sinagogas, seus irmãos não acreditavam Nele como o Messias (ver João 7:4, 5). Porque o
padrões de aprendizagem foram estabelecidos pelo Sinédrio e a ninguém que recusasse aceitar o ensino dos rabinos era dado reconhecimento, não é difícil entender porque quando o Salvador veio para aqueles que eram os guardiães do oráculos de Deus, eles falharam em reconhecê-Lo como o cumprimento dos tipos e profecias anunciadas por Moisés e os profetas.
 
 
Misturando a filosofia humana com a Palavra de Deus, faltava a força e poder espiritual das Escrituras na vida de professores e leigos. Eles não tinham discernimento espiritual. A cultura alexandrina e ateniense havia minado a força espiritual da casa de Israel. A influência do treinamento religioso mundano incapacitou todas as classes de encontrá-Lo quando “Ele veio para os Seus”. “Seus próprios não O receberam. “Suas reivindicações eram celestiais; as pessoas eram terrenas. O céu e a terra não se harmonizaram.
 
No início de sua obra, Jesus disse ao povo que a população o mataria. Os fariseus o acusavam de ser samaritano e ter demônio.
Cegados pelo pecado, influenciados e hipnotizados pelo aprendizado humano e pela tradição rabínica, as massas careciam de intuição espiritual. No final, eles rejeitaram sua única esperança, sua única fonte de libertação. Nenhuma honestidade, zelo ou seriedade
poderia libertá-los ou salvá-los do pecado. Só Jesus, a luz do mundo, o Salvador dos homens, poderia trazer libertação.
 
Em grande medida, os líderes de Israel cederam às exigências da cultura e aprendizagem gregos na esperança de ganhar prestígio e influência. Foram levados a acreditar que teriam vantagem em assimilar os padrões mundanos de educação, mais do que apegando-se tenazmente aos padrões legados a eles por seus ancestrais piedosos. Assim, os judeus perderam muito de sua influência, não conseguiram reter seu prestígio e rejeitaram seu tão esperado Messias e Salvador.
Erton Köhler: próximo presidente mundial?

Erton Köhler: próximo presidente mundial?

Uma análise de sua presidência de perspectiva independente da América do Sul. Traduzido do inglês. 1 Timóteo 5:17 Os anciãos que governam bem sejam tidos por dignos de duplicada honra, especialmente os que labutam na pregação e no ensino.  Tito 1:7 Pois é necessário...

A Unção do Santíssimo é o Batismo de Jesus

A Unção do Santíssimo é o Batismo de Jesus

O Santíssimo não se refere só ao compartimento do tabernáculo, mas também a objetos e ofertas de expiação. A profetisa EGW arremata: A unção de Jesus cumpriu o “ungir o santo dos santos” da última parte de Daniel 9:24.

Liberta Dor

Liberta Dor

Produto natural de Faustino e Vânia. Com formulação especialmente voltada para auxiliar na obtenção do alívio da dor em quadros inflamatórios osteomusculares, o LIBERTA DOR ® foi especialmente desenvolvido a partir de técnicas modernas e rigorosa seleção de...

Yeadon e a Vacina

Yeadon e a Vacina

Ex-vice da Pfizer, artigo do LifeSiteNews traduzido, comparado com o falso resumo que circula nas redes.

Novidades MV Abril 2021

Novidades MV Abril 2021

Lago Azul, Sequestro, Pandemia, Consentimento e IATEC, Covid e o Tipo sanguíneo, DSA Stanley Arco, Quarta dos Milagres, EGW fake, Vax em SP, Viagem pesadelo, Transparência nos dízimos.

Castelo Forte de Lutero – Original 1551

Castelo Forte de Lutero – Original 1551

Música surreal (especialmente a parte em vozes). Acordes inspirados, diz EGW Tradução ao pé da letra, sem rimas em português. Publicado 17 de abril de 2021, dia dos 500 anos de Lutero em Worms. Falando do séquito que ia a Augsburgo em 1930: "Lutero, que os acompanhou...

Campanha Vivos e Mortos

Campanha Vivos e Mortos

Anúncio Youtube Caminho a Cristo grátis para não adventistas - Música áudio - cortesia do SonLight: as vozese piano são de outras pessoas. Pix CNPJ: 38.281.847/0001-64 Banco do Brasil Agência 0968-7 Conta Corrente 43.236-9 OMM, Chave Pix: CNPJ 38.281.847/0001-64 --...

Novidades MV Março 2021

Novidades MV Março 2021

01:38 Mel, Cozinha 2:17 Blog: Bosh  3:07 EGW fake 4:04 Arado 5:00 Telegraph 6:17 A contra-reforma da saúde 6:28 EGW Igreja Domiciliar 11:39 Voz sonífera 11:48 Autenticidade EGW 12:50 Bohr e Batchelor 14:09 Daisy Escalante 15:09 KJV "reprovará" 15:50 Lei dominical de...

Três Amigas e a Cloquinha

Três Amigas e a Cloquinha

2:22 Ir para o campo sem o homem? 4:30 Ainda dá tempo de ir para o campo? 10:07 Caso da Verônica 13:00 Reposição da B12 24:53 Patrícia recém conseguiu ir para o campo 28:39 O milagre do bicho da jabuticaba 30:06 Vânia: Livramento da cratera 32:27 Curso de Naturopatia...

Novidades MV Fevereiro

Novidades MV Fevereiro

Erratas BKJ, Washburn, Telegram pode sumir da loja, Iracy da Suíça, Terceiro Anjo 2, consentimento para vigiar fieis, Depoimento de Emanuel e Viviane, transparência nos dízimos.

A Entrevista de EGW a Washburn

A Entrevista de EGW a Washburn

Ele esteve em lá em 1888, e foi difícil ele mudar do lado errado para a luz. Confissão dele a EGW, e confissão de EGW a ele. Palavras da profetisa que não estão em seus escritos.

Três Amigas e os Sapos Fervidos

Três Amigas e os Sapos Fervidos

Vida no campo, como sobreviver? E quem não tem 'dinheiro muito'? Como lidar com o marido não convertido. O estado do mundo e Brasil quanto a v@**** Decreto dominical sendo preparado na sombra. Sapos fervidos, a água quente de uma vez seria a lei dominical do jeitinho...

A Exclamação “Credo”

A Exclamação “Credo”

Artigo adaptado do original na página Nomes Científicos Por que falamos 'credo' quando estamos com nojo ou espantados? Quando eu ministrava palestras de Educação Ambiental, comentava o problema de só evidenciarem a fofofauna nalgumas campanhas de preservação...

Versos Cantados para Baixar

Versos Cantados para Baixar

Coleção completa: Bíblia Melódica, Musibíblia, Versos para Cantar (Sonlight), Kelly Azevedo, Ricardo Oliveira e mais. Para usar direto no celular, a melhor forma é pelo canal do Telegram. Baixe o app Telegram no Playstore (Android) ou Apple Store, e em seguida aperte...

Anunciando o Alto Clamor

Anunciando o Alto Clamor

Justificação pela fé na linguagem de hoje. Essa uma mensagem que vai prevalecer, adequado para crianças também. Resumo do livro Anunciando o Alto Clamor, do ministério Lembra-te.

Erratas na BKJ

Erratas na BKJ

A norma é a KJV, King James Version em inglês, a não ser onde EGW o indica diferente, por exemplo o ladrão na cruz. A editora BV books tem feito um ótimo trabalho na tradução da KJV, mas a notificamos dos versos abaixo que ainda carecem de ajuste. Como muitos de vocês...

Três Amigas e a Vax

Três Amigas e a Vax

EGW “Em seus labores, cada obreiro tem que olhar para Deus. Devemos aprender como encontrar as pessoas aonde elas estão. Que tais condições não existam, que encontramos em alguns lugares quando retornamos à América, em que membros individuais de igreja, em vez de se...

Eventos Finais em Zacarias

Eventos Finais em Zacarias

EGW Em Sofonias lemos [cita o livro inteiro]. Em conexão com essas escrituras, leia os primeiros quatro capítulos da profecia de Zacarias, e o livro de Malaquias inteiro.Essas cenas logo serão testemunhadas, assim como foram claramente descritas. Eu apresento essas...

Rumo à Eternidade – IAE c2 – Jorge Mário de Oliveira

Rumo à Eternidade – IAE c2 – Jorge Mário de Oliveira

Sermão do Pr. Jorge Mário pregado no dia 11/12/1999 para os formando do SALT, no UNASP-EC. Rumo à Eternidade - Pr. Jorge Mário de Oliveira, então Prof. do então Salt no então IAE-2 Introdução: Apreciei o lema escolhido: "Transpondo o milênio rumo à Eternidade..."...

Frangotes no Céu

Frangotes no Céu

Algum voluntário para passar raspando no céu? Alguém quer arriscar ser salvo como que através do fogo? Esta vida é a rápida seleção para o grande serviço celestial de julgamento e reinado do Universo. Seremos frangotes ou águias? congressomv · Frangotes no Céu -...

Família Peregrina na Estrada

Família Peregrina na Estrada

É muita raça para uma família só. Viajam por Minas Gerais tomando banho e lavando roupa nos postos de gasolina. O MV (OMM) está contribuindo com uma carretinha, e assim que tiverem MEI, com gasolina para a missão.

Uni-vos, uni-vos!

Uni-vos, uni-vos!

EGW “Uni-vos, uni-vos” são as palavras de nosso divino Instrutor. União é força; desunião é fraqueza e derrota. {T6 292.3}

Oração pela Cura tem Requisitos

Oração pela Cura tem Requisitos

EGW "Orar pelos doentes é algo extremamente solene, e não deveríamos começar esta obra de qualquer maneira. Deve ser feito um exame para ver se aquele que seria abençoado com saúde condescendeu com maledicência, alienação e dissensão. Semearam discórdia entre os...

O Abate do Dinossauro 🦖  EGW, Biden e a China

O Abate do Dinossauro 🦖 EGW, Biden e a China

O que muda com Biden no poder? EGW e a profecia, China como rei do sul. Pastora de Trump pirou. Análise profética por Daniel Silveira. Gravado 7 de novembro de 2020. 0:00 A vitória de Biden  3:26 Biden com o papa 5:02 Kamala Harris 7:45 Suprema Corte 12:25 Juízes de...

Antes que Seja Tarde: Pr. Tomáz demitido

Antes que Seja Tarde: Pr. Tomáz demitido

Para a surpresa de ZERO pessoas o pastor Tomaz Amaral foi retirado do ministério da IASD na Associação Espírito Santense após Mesa Diretiva presidida pelo presidente Pr. Luiz Mário, sua credencial foi retirada por escrever o livro "Antes que seja tarde" que é um livro...

O Pão da Betsy  🍞 100% integral

O Pão da Betsy 🍞 100% integral

1 litro de água morna 5 colheres sopa açúcar 1 saquinho fermento biológico 1 colher sopa sal 3/4 copo grande óleo misturar tudo, e ir acrescentando: Farinha de trigo integral até dar o ponto 1 hora de forno médio

O Adventistas Davidianos e The Shepherd’s Rod

O Adventistas Davidianos e The Shepherd’s Rod

O fundador dos Adventistas do Sétimo Dia Davidianos era um membro da Igreja Adventista do Sétimo Dia que residia em Los Angeles. O nome da organização foi adotado em 1942. Victor T. Houteff separou-se da Igreja Adventista do Sétimo Dia em 1929. Em 1930, ele começou o...